Orientação quanto ao surto de Influenza no ES

Especialistas acreditam em “débito imune”

O ES registra aumento do número de casos de gripe. Já é considerado um surto os registros analisados no estado. Considera-se um surto quando acontecem mais casos do que o registrado até o momento. Os especialistas acreditam em “débito imune”, ou seja, com o isolamento social contra Covid-19, outros vírus deixaram de circular. Com a flexibilização dos protocolos sanitários os agentes infecciosos ganham espaço.

Por isso, a Banescaixa alerta quanto aos cuidados e prevenção. O uso de máscara e o distanciamento social valem para inibir a transmissão. A boa higiene, como lavar as mãos com água e sabão, e o uso do álcool 70º garantem a rotina com o mínimo de contaminação.

A vacinação também é uma ferramenta importante de prevenção. O acesso às vacinas está tanto nas campanhas lançadas pelo governo, quanto nas clínicas disponíveis no plano de saúde.

Para aproveitar as campanhas ofertadas pelo estado, basta se dirigir a um dos locais de vacinação com o cartão de vacina. A vacinação pelo plano de saúde acontece nas unidades particulares credenciadas ao plano. Para vacinar contra influenza, basta se dirigir a uma unidade credenciada com o cartão Banescaixa em mãos e documento pessoal com foto.

Já estou contaminado. O que fazer?

Caso esteja contaminado, evite sair de casa e frequentar lugares públicos sem necessidade. A ingestão de líquidos, principalmente água, ajuda na recuperação. Repouso e boa alimentação também são aliados. Consulte um médico em caso de febre alta por mais de 48h e não pratique a automedicação. “A prevenção ainda é o melhor remédio”, orienta Dra Heliilda Araújo, médica auditora da Banescaixa.

Confira o documento oficial da Secretaria de Saúde do ES com as recomendações.

Fonte: https://www.agazeta.com.br/es/cotidiano/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-a-gripe-h3n2-1221

 

16 mudanças no quarto para dormir mais e melhor

Os objetos desse cômodo e o que você faz dentro dele influenciam na qualidade do sono

Não há atividade que tome mais tempo de nossa existência do que dormir. Também pudera: estudo após estudo, cientistas de vários cantos do mundo comprovaram (e continuam comprovando) a importância do sono para o bom funcionamento do organismo.

 

Alimentos que ajudam na digestão


Saiba como prevenir ou tratar a dispepsia (má digestão) e outros problemas digestivos com a alimentação
A digestão começa pela boca. Ao mastigarmos iniciamos o processo mecânico e acionamos enzimas encontradas na saliva, como a amilase salivar que degrada as moléculas grandes de amido em moléculas menores (maltose). Da nossa boca o alimento segue pelo esôfago e chega até o estômago, local onde a pepsina, outra enzima, “quebra” as proteínas. Na sequência o bolo alimentar vai para o intestino e sofre a ação de sucos digestivos produzidos ao longo do trato digestório.

 

Saiba a intensidade ideal de atividade para a sua idade

Leve, moderada ou vigorosa: veja qual é a intensidade ideal de atividade para a sua idade

 A OrganizIlustração Viver Melhoração Mundial da Saúde (OMS) divulgou recomendações para cada faixa etária, a começar por crianças e adolescentes dos 5 aos 17 anos. Essa faixa etária deve participar de brincadeiras, jogos, esportes, educação física e atividades que envolvam recreação e locomoção, com a família, amigos e colegas.

 

6 medidas para envelhecer com saúde e manter a independência

 

A Organização Mundial da Saúde listou as principais estratégias para garantir a autonomia dos mais velhos e preservar a qualidade de vida
Durante o Congresso Internacional de Osteoporose e Doenças Osteometabólicas, a médica brasileira Islene Araujo de Carvalho anunciou as medidas preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para preservar a chamada capacidade intrínseca das pessoas mais velhas. A meta é, por meio de certas ações, reduzir em 15 milhões o número de idosos dependentes de terceiros até 2025.